Milho safrinha: a importância do planejamento para o sucesso da lavoura

milho safrinha

O cultivo do milho em solo brasileiro é dividido entre duas épocas de plantio. A primeira safra é plantada durante o período chuvoso do verão, que ocorre principalmente entre os meses de Agosto a Novembro. Já o plantio do milho safrinha ocorre de janeiro a março, quase sempre depois da soja precoce.

A cultura do milho safrinha vem ganhando cada vez mais espaço na agricultura brasileira. Atualmente, a produção já responde por aproximadamente 40% da produção nacional deste cereal. Por outro lado, o cultivo possui alguns desafios, como a menor disponibilidade hídrica e a redução na quantidade de horas de luz comparado ao cultivo durante o verão.

Para garantir a qualidade dos grãos e a alta produtividade da lavoura, o planejamento é um processo essencial nas propriedades que realizam o duplo cultivo. Neste artigo, vamos te ajudar a entender melhor como se planejar para garantir o sucesso da sua plantação. Acompanhe!

Conhecimento do clima e época de plantio

Determinar a época de plantio é fundamental para o sucesso do cultivo de milho safrinha. O ciclo do milho sempre deve ser definido pela soma térmica diária (acúmulo de graus/dia). Para acertar no período de plantio, não se deve olhar a cultura isolada – soja e milho -, mas o sistema de cultivo e os resultados por área e ano agrícola.

Por isso, também é necessário conhecer o regime de chuvas da região. Com os dados sobre precipitação, é possível planejar a época ideal de plantio da soja e, assim, estimar a data-limite para plantio do milho safrinha, sem comprometer a sua produtividade em ambas as lavouras. todas estas informações podem ser encontradas no zoneamento agroclimático de cada região. 

Capacidade operacional

A janela de plantio do milho safrinha é de aproximadamente 40 a 50 dias dependendo de cada região , sendo que a restrição da data-limite de plantio da safrinha ocorre devido ao período de seca nas regiões do Brasil Central.

Neste contexto, as plantadeiras/semeadoras são importantes aliadas do processo de produção, já que a produtividade de milho é afetada de forma significativa pelo fator estande. As máquinas devem atuar de maneira estratégica para obter a quantidade ideal de sementes distribuídas para um estande final adequado por híbrido e por hectare.

Definir o número de plantadeiras destinadas ao plantio de milho e de máquinas para a colheita da soja, além de estrutura de secagem e armazenagem, é um ponto fundamental dentro do planejamento do sistema da soja precoce e do milho safrinha.

Além disso, a colheita da soja, geralmente, é realizada em janeiro, período marcado por grande regime de chuva. Essa condição favorece o adensamento e a compactação do solo, o que acaba por exercer forte influência negativa no desenvolvimento radicular do milho. Para evitar que isso aconteça, é necessário que produtores busquem alternativas para reduzir os problemas de adensamento/compactação.

Paralelamente ao plantio do milho, o produtor ainda deve realizar o controle dos percevejos nos estágios iniciais de desenvolvimento da safrinha. Isso se deve ao fato de permanecer grande quantidade de percevejos nos talhões após a colheita da soja.

Escolha dos materiais de soja e híbridos de milho

A área plantada com materiais de soja com ciclo precoce permite uma janela maior de plantio de safrinha. Assim, é importante escolher diferentes ciclos de soja e características de tolerância a pragas, doenças, nematóides e chuva. 

Isso contribui para alcançar altas produtividades nas duas lavouras, uma vez que a área plantada com materiais de soja com ciclo precoce permite uma janela maior de plantio de safrinha. Para isso, é necessário adquirir sementes de alta qualidade e protegê-las com fungicidas e inseticidas para garantir o correto estande da lavoura.

Em relação aos híbridos de milho, a melhor opção é o Sistema de Combinação de Híbridos (SHC), pois leva em consideração potencial produtivo, precocidade, estabilidade e sanidade/defensividade, além de ser mais resistente à irregularidade climática.

Antecipação da colheita de soja

Realizar a dessecação da soja em seu estágio de maturação fisiológica permite antecipar sua colheita em até 7 dias. Essa antecipação permite ganhar alguns dias para o plantio do milho safrinha, contribuindo para aumentar sua produtividade, já que inúmeros trabalhos têm demonstrado perda de rendimento na safrinha pelo atraso no plantio.

Mesmo com a antecipação, vale relembrar que, para o milho, a velocidade ideal de plantio é de 4 a 6 km/h, independente do espaçamento entre linhas e sistema de distribuição de sementes.

Qualidade operacional

Além da capacidade operacional, é preciso que os produtores se preocupem com a qualidade operacional do maquinário. É aconselhável, por exemplo, observar se o número de tratores e plantadeiras é suficiente para executar as atividades de plantio dentro das recomendações técnicas e se os mesmos estão em perfeita execução para realizar o plantio e demais tratos.

Após a avaliação da capacidade operacional, também é importante observar a qualidade operacional da mão-de-obra que irá executar as operações. Os profissionais que operam as máquinas e equipamentos sempre devem ser bem treinados e qualificados.

Quer saber mais sobre o universo agrícola? Siga-nos no Facebook e Instagram para acompanhar nossas novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros Artigos