Microbiologia do solo e sua importância para uma agricultura de sucesso

Microbiologia do Solo

O solo é um ambiente dinâmico e complexo, sendo o habitat de uma grande diversidade de microrganismos e macrorganismos que atuam na transformação e decomposição da matéria orgânica, ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia no solo.

Na agricultura, de maneira geral, a vida do solo tem uma influência direta nas características físicas, químicas e biológicas do solo, estando diretamente ligada à produtividade e qualidade das colheitas.

A microbiologia constitui um dos cinco fatores que interagem na formação do solo, em conjunto com o clima, topografia, material parental e tempo. Portanto, é um dos elementos essenciais que ajudam ativamente na melhoria e manutenção da qualidade do solo para permitir o desenvolvimento dos mais diversos tipos de culturas.

 

O que é microbiologia do solo

Microbiologia do solo é o estudo de organismos vivos no solo, suas funções e como eles afetam as propriedades do solo. Os microrganismos do solo podem ser classificados como bactérias, actinomicetos, fungos, protozoários e vírus. Cada um desses grupos tem características diferentes que definem os organismos e funções diferentes no solo em que vive.

É importante ressaltar que esses organismos não existem isolados, eles interagem e essas interações influenciam a fertilidade do solo e consequentemente na produtividade da cultura e lucratividade do produtor.

 

O papel dos microrganismos na fertilidade do solo

A microbiologia do solo exerce um papel fundamental no sucesso das lavouras agrícolas. Os microrganismos atuam na manutenção da fertilidade do solo através da ciclagem de nutrientes influenciando sua disponibilidade, melhorando a estrutura do solo, apoiando o crescimento saudável das plantas e degradando poluentes orgânicos.

Coletivamente, os microrganismos do solo desempenham um papel essencial na decomposição da matéria orgânica, na ciclagem de nutrientes e na fertilização do solo. Quando o solo é pobre em microrganismos ocorre perda nos teores de matéria orgânica, o que representa um sério problema para o sistema agrícola.

A ausência de matéria orgânica significa perda de uma importante fonte de fósforo, nitrogênio e enxofre para as plantas e da capacidade de armazenamento de água no solo, além de redução da capacidade de reter íons de cálcio, magnésio e potássio, nutrientes fundamentais para o desenvolvimento das plantas.

Os microrganismos possuem função estrutural do solo (estrutura física), através da excreção de substância capazes de cimentar os agregados do solo, evitando assim erosões. Fungos filamentosos auxiliam também na agregação do solo através de suas hifas e sua capacidade de rede capilar.

Resumindo, a microbiologia do solo é responsável por:

  • Degradação da Matéria orgânica
  • Ciclagem e transporte de nutrientes
  • Fluxo de energia
  • Fixação biológica de nitrogênio
  • Controle de patógenos
  • Decomposição de xenobióticos

 

Por que investir na vida do solo ?

O equilíbrio das características físicas, químicas e biológicas do solo são fundamentais para que a cultura possa expressar todo o seu potencial produtivo e consequentemente alcançar altos índices de produtividade e lucratividade.

 

Mas como alcançar o equilíbrio biológico do solo ?

O equilíbrio biológico do solo é favorecido por práticas de manejo que estimulem a diversidade de plantas, como a rotação de culturas, plantio direto e processos de produção sustentáveis.

Além do mais, o mercado dos bioestimuladores e bioativadores possuem tecnologias que auxiliam na ativação da biota natural do solo e consequentemente incremento da fertilidade natural do solo !.

 

Faça diferente, para colher resultados diferentes ! Logo teremos novidades para o seu solo !

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros Artigos