Agricultura orgânica: conheça boas práticas para garantir uma lavoura produtiva

agricultura orgânica

Produtos orgânicos nunca viram uma alta tão grande quanto a atual. É uma tendência entre a população brasileira a procura por produtos orgânicos.Sendo hoje um dos setores agrícolas que mais apresenta crescimento. 

No entanto, para que os produtos orgânicos cumpram os objetivos para uma alimentação saudável, é preciso ter um cuidado enorme com todos os passos do processo de produção, ou seja, é necessário implementar boas práticas para que a sua agricultura orgânica entregue uma lavoura produtiva. 

E é exatamente sobre este assunto o texto que você pode acompanhar na sequência. Aqui, a TMF Fertilizantes traz e explica o conceito de agricultura orgânica, mostra como o setor está atualmente e, por fim, mostra as principais boas práticas que você deve ter na garantia de uma lavoura orgânica produtiva.

 

O que é agricultura orgânica 

Antes de qualquer outra coisa, é necessário relembrar e definir o significado do conceito de agricultura orgânica. De acordo com Associação de Agricultura Orgânica, uma das maiores autoridades no assunto, agricultura orgânica é “um processo produtivo comprometido com a organicidade e sanidade da produção de alimentos vivos para garantir a saúde dos seres humanos”. 

Algumas das principais características de uma plantação que fazem ela ser considerada um ambiente orgânico são a ausência do uso de agrotóxicos, manejo mais cuidadoso do solo e a utilização de uma água de alta qualidade no processo de irrigação do solo. Através destas ações, os alimentos mais saudáveis, saborosos e duradouros são produzidos — trazendo benefícios para todos os envolvidos no processo, desde o produtor até o consumidor final. 

Para se ter uma ideia da importância deste processo agrícola orgânico, o termo “agricultura orgânica” já existe por aqui desde meados dos anos 1920 — exatamente quando alguns movimentos contrários ao uso de substâncias químicas em plantações começaram a surgir. Depois de passar por diversas transformações e diferentes nomes, ela veio a ser conhecida pelo nome que chamamos hoje.

 

Cenário da agricultura orgânica no Brasil 

Estudos realizados pelo Sebrae mostram que o Brasil detém uma posição de destaque com a sua agricultura orgânica. Segundo a entidade, temos no país mais de 17 mil propriedades certificadas como produtoras de alimentos orgânicos. Ainda de acordo com as informações dos mesmos estudos, os pequenos produtores são os responsáveis pela maior parte dessa produção. 

Outros dados interessantes e que mostram o estado da produção de produtos orgânicos no Brasil também são disponibilizados pelo Sebrae. Uma pesquisa específica feita em 2018 os mostrou que 63% dos produtores envolvidos dedicam-se somente aos orgânicos, o que, ao mesmo tempo, mostra como o setor vale a pena e o quanto ele precisa de dedicação total. 

Descobriu-se, ainda, que a Região Sul do país é a que possui mais produtores, com cerca de 6 mil, seguida de perto pelo Nordeste e pelo Sudeste. Os 5 estados com o maior número de produtores, em ordem, são: o Paraná, o Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Pará. Além disso, as frutas e hortaliças são os produtos orgânicos mais consumidos do país. 

Por fim, é importante saber também como anda o crescimento do setor. Ele é animador. Só em 2018, o consumo de produtos derivados da agricultura orgânica superou o equivalente a R$ 4 bilhões. No mesmo ano, especialistas da área estimavam que o crescimento anual dos orgânicos era de aproximadamente 25%.

 

Boas práticas para uma lavoura produtiva 

Existem diversos fatores que fazem uma produção orgânica ser melhor aproveitada. Tendo- os como base, nós preparamos uma pequena lista. Acompanhe:

  • Antes de qualquer outra ação, a melhor prática inicial é planejar todos os passos do processo minuciosamente, desde o sistema de plantio até o gerenciamento da produção e da comercialização;
  • Avaliar o solo para atestar a presença de nutrientes e concluir quanto de adubo será necessário;
  •  Fazer questão de adquirir sementes e mudas de qualidade para evitar a entrada de patógenos na área;
  • Como já citamos, garantir que a água utilizada na irrigação tenha nível de qualidade inquestionável; 
  • Realizar a adubação do tipo verde, ou seja, uma adubação que utiliza leguminosas como agentes fixadores de nitrogênio; 
  • Outra boa prática relacionada à adubação orgânica é o uso da compostagem de matéria orgânica. Realizada através da fermentação, ela elimina a existência de microorganismos indesejados; 
  • Utilizar produtos registrados e recomendados para a agricultura orgânica, que normalmente possuem selos de órgãos certificadores; 
  • Por fim, dar uma atenção especial para as ferramentas e máquinas que serão utilizadas ao longo de todo o processo — elas são tão importantes quanto o restante.

 

A fim de contribuir para o avanço da agricultura orgânica a TMF fertilizantes disponibiliza de produtos com registrados para uso na agricultura orgânica, favorecendo e fortalecendo cada vez mais a prática destes cultivos no Brasil.

Depois de ler todos os dados e dicas de boas práticas, você também pode estar pronto para começar a trabalhar com a agricultura orgânica de forma altamente eficaz. Se gostou deste texto e quer continuar recebendo todo tipo de conteúdo preparado pela TMF Fertilizantes, siga-nos no Facebook e no Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros Artigos